Sites Grátis no Comunidades.net As melhores Plataformas Grátis: Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal

Fuvest [USP]
Fuvest [USP]

http://www5.usp.br/

https://www.fuvest.com.br/portal/fuvest/

Professor David

01) (FUVEST-SP/2017) Em uma aula de laboratório de física, utilizando-se o arranjo experimental esquematizado na figura, foi medido o índice de refração de um material sintético chamado poliestireno.

Nessa experiência, radiação eletromagnética, proveniente de um gerador de micro-ondas, propaga-se no ar e incide perpendicularmente em um dos lados de um bloco de poliestireno, cuja seção reta é um triângulo retângulo, que tem um dos ângulos medindo 25o, conforme a figura.

Um detector de micro-ondas indica que a radiação eletromagnética sai do bloco propagando-se no ar em uma direção que forma um ângulo de 15o com a de incidência.

A partir desse resultado, conclui-se que o índice de refração do poliestireno em relação ao ar para essa micro-onda é, aproximadamente

a) 1,3

b) 1,5

c) 1,7

d) 2,0

e) 2,2

 

02) (FUVEST-SP2017) A figura representa uma onda harmônica transversal, que se propaga no sentido positivo do eixo x, em dois instantes de tempo: t = 3 s (linha cheia) e t = 7 s (linha tracejada).

 

Dentre as alternativas, a que pode corresponder à velocidade de propagação dessa onda é

a) 0,14 m/

b) 0,25 m/s

c) 0,33

d) 1,00 m/s

e) 1,00 m/s

 

03) (FUVEST-SP/2017) Na bateria de um telefone celular e em seu carregador, estão registradas as seguintes especificações:

 

Com a bateria sendo carregada em uma rede de 127 V, a potência máxima que o carregador pode fornecer e a carga máxima que pode ser armazenada na bateria são, respectivamente, próximas de

a) 25,4 W e 5940 C

b) 25,4 W e 4,8 C

c) 6,5 W e 21960 C

d) 6,5 W e 5940 C

e) 6,1 W e 4,8 C

 

04) (FUVEST-SP/2017) As figuras representam arranjos de fios longos, retilíneos, paralelos e percorridos por correntes elétricas de mesma intensidade.

Os fios estão orientados perpendicularmente ao plano desta página e dispostos segundo os vértices de um quadrado.

A única diferença entre os arranjos esta no sentido da correntes: os fios são percorridos por correntes que entram ou saem do plano da página.

O campo magnético total é nulo no centro do quadrado apenas em

a) I

b) II

c) II e II

d) I e III

e) III e IV

 

05) (FUVEST/2016) Um veículo viaja entre dois povoados da Serra da Mantiqueira, percorrendo a primeira terça parte do trajeto à velocidade média de 60 km/h, a terça parte seguinte a 40 km/h e o restante do percurso a 20 km/h.

O valor que melhor aproxima a velocidade média do veículo nessa viagem, em km/h,

a) 32,5

b) 35

c) 37,5

d) 40

e) 42,5

 

06) (FUVEST/2016) O elétron e sua anti partícula, o pósitron, possuem massas iguais e cargas opostas.

 

Em uma reação em que o elétron e o pósitron, em repouso, se aniquilam, dois fótons de mesma energia são emitidos em sentidos opostos. A energia de cada fóton produzido é, em MeV, aproximadamente,

a) 0,3

b) 0,5

c) 0,8

d) 1,6

e) 3,2

 

07) (FUVEST/2016) Uma moeda está no centro do fundo de uma caixa d’água cilíndrica de 0,87 m de altura e base circular com 1,0 m de diâmetro, totalmente preenchida com água,como esquematizado na figura.

 

Se um feixe de luz laser incidir em uma direção que passa pela borda da caixa, fazendo um ângulo θ com a vertical, ele só poderá iluminar a moeda se

a) θ = 20º

b) θ = 30º

c) θ = 45º

d) θ = 06º

e) θ = 70º

 

08) (FUVEST/2016) Uma gota de chuva se forma no alto de uma nuvem espessa.

 

À medida que vai caindo dentro da nuvem, a massa da gota vai aumentando, e o incremento de massa Δm, em um pequeno intervalo de tempo Δt, pode será aproximado pela expressão: Δm = α.v.S.Δt,, em que α é uma constante, v é a velocidade da gota, e S, a área de sua superfície.

No sistema internacional de unidades (SI), a constante α é

a) expressa em kg.m3

b) expressa em kg.m-3

c) expressa em m3.s.kg-1

d) expressa em m3.s-1

e) adimensional.

 

09) (FUVEST/2015) Para impedir que a pressão interna de uma panela de pressão ultrapasse um certo valor, em sua tampa há um dispositivo formado por um pino acoplado a um tubo cilíndrico, como esquematizado na figura abaixo.

 

Enquanto a força resultante sobre o pino for dirigida para baixo, a panela está perfeitamente vedada. Considere o diâmetro interno do tubo cilíndrico igual a 4 mm e a massa do pino igual a 48g.

Na situação em que apenas a força gravitacional, a pressão atmosférica e a exercida pelos gases na panela atuam no pino, a pressão absoluta máxima no interior da panela é

a) 1,1 atm

b) 1,2 atm

c) 1,4 atm

d) 1,8 atm

e) 2,2 atm

 

10) (FUVEST2/2015) No desenvolvimento do sistema amortecedor de queda de um elevador de massa m, o engenheiro projetista impõe que a mola deve se contrair de um valor máximo d, quando o elevador cai, a partir do repouso, de uma altura h, como ilustrado na figura abaixo.

 

Para que a exigência do projetista seja satisfeita, a mola a ser empregada deve ter constante elástica dada por

a) 2mg(h + d) / d2

b) 2mg(h - d) / d2

c) 2mgh / d2

d) mgh /d

e) mg / d

 

11) (FUVEST/2015) Dispõe-se de várias lâmpadas incandescentes de diferentes potências, projetadas para serem utilizadas em 110 V de tensão. Elas foram acopladas, como nas figurasI, II e III abaixo, e ligadas em 220 V.

 

Em quais desses circuitos, as lâmpadas funcionarão como se estivessem individualmente ligadas a uma fonte de tensão de 110 V?

a) somente I

b) somente II

c) somente III

d) em I e III

e) em II e IIIθ>

 

12) (FUVEST/2015) Luz solar incide verticalmente sobre o espelho esférico convexo visto na figura abaixo.

 

Os raios refletidos nos pontos A, B e C do espelho têm, respectivamente, ângulos de reflexão θA, θB e θC tais que

a) θA  >  θB  >  θC

b) θA  >  θC  >  θB

c) θA <   θC  <  θB

d) θA <   θB  <  θC

e) θA =   θB  =  θC

 

 

13) (FUVEST/2015) A notícia “Satélite brasileiro cai na Terra após lançamento falhar”, veiculada pelo jornal O Estado de S. Paulo de 10/12/2013, relata que o satélite CBERS-3, desenvolvido em parceria entre Brasil e China, foi lançado no espaço a uma altitude de 720 km (menor do que a planejada) e com uma velocidade abaixo da necessária para colocá-lo em órbita em torno da Terra. Para que o satélite pudesse ser colocado em órbita circular na altitude de 720 km, o módulo de sua velocidade (com direção tangente à órbita) deveria ser de, aproximadamente

a) 61 km/S

b) 25 km/S

c) 11 km/S

d) 7,7 km/S

e) 3,3 km/S

 

14) (FUVEST/2015) Em uma aula de laboratório de Física, para estudar propriedades de cargas elétricas, foi realizado um experimento em que pequenas esferas eletrizadas são injetadas na parte superior de uma câmara, em vácuo, onde há um campo elétrico uniforme na mesma direção e sentido da aceleração local da gravidade.

 

Observou-se que, com campo elétrico de módulo igual a 2.103 V/m, uma das esferas, de massa 3,2. 10-15 kg permanecia com velocidade constante no interior da câmara. Essa esfera tem

a) o mesmo número de elétrons e de prótons.

b) 100 elétrons a mais que prótons.

c) 100 elétrons a menos que prótons.

d) 2000 elétrons a mais que prótons.

e) 2000 elétrons a menos que prótons.

 

15) (FUVEST/2015) Um trabalhador de massa m está em pé, em repouso, sobre uma plataforma de massa M. O conjunto se move, sem atrito, sobre trilhos horizontais e retilíneos, com velocidade de módulo constante v. Num certo instante, o trabalhador começa a caminhar sobre a plataforma e permanece com velocidade de módulo v, em relação a ela, e com sentido oposto ao do movimento dela em relação aos trilhos.

Nessa situação, o módulo da velocidade da plataforma em relação aos trilhos é

a) (2m + M) v / (m + M)

b) (2m - M) v / M

c) (2m = M) v / m

d) (Mm) v / M

e) (n + M) v / (Mm)

 

16) (FUVEST/2015) 

A respeito dessas transformações, afirmou-se o seguinte:

I. O trabalho total realizado no ciclo ABCA é nulo.

II. A energia interna do gás no estado C é maior que no estado A.

III. Durante a transformação , o gás recebe calor e realiza trabalho.

 

Está correto apenas o que se afirma em

a) I.

b) II.

c) III.

d) I e II.

e) II e III

 

17) (FUVEST/2015) O guindaste da figura abaixo pesa 50.000 N sem carga e os pontos de apoio de suas rodas no solo horizontal estão em x = 0 e x = 5 m. O centro de massa (CM) do guindaste sem carga está localizado na posição (x = 3 m, y = 2 m).

 

Na situação mostrada na figura, a maior carga P que esse guindaste pode levantar pesa

a) 7 000 N

b) 50 000 N

c) 75 000 N

d) 100 000 N

e) 150 000 N

 

18) (FUVEST/2015) A figura abaixo mostra o gráfico da energia potencial gravitacional U de uma esfera em uma pista, em função da componente horizontal x da posição da esfera na pista.

 Se Em = Ec + Ep = constante, então no ponto x = x1 onde a cinética é nula a potencial será máxima e a mecânica valerá Em1 =0 + E — Em1 = E.

A esfera é colocada em repouso na pista, na posição de abscissa x = x1, tendo energia mecânica E < 0. A partir dessa condição, sua energia cinética tem valor

a) máximo igual a |Uo|.

b) igual a |E| quando x = x3.

c) mínimo quando x = x2.

d) máximo quando x = x3.

e) máximo quando x = x2.

 

19) (FUVEST/2015) A figura acima mostra parte do teclado de um piano. Os valores das frequências das notas sucessivas, incluindo os sustenidos, representados pelo símbolo ,obedecem a uma progressão geométrica crescente da esquerda para a direita; a razão entre as frequências de duas notas Dó

 

consecutivas vale 2; a frequência da nota Lá do teclado da figura é 440 Hz. O comprimento de onda, no ar, da nota Sol indicada na figura é próximo de

a) 0,56 m

b) 0,86 m

c) 1,06 m

d) 1,12 m

e) 1,45 m

 

20) (FUVEST/2015) O desenvolvimento de teorias científicas, geralmente, tem forte relação com contextos políticos, econômicos, sociais e culturais mais amplos.

 

A evolução dos conceitos básicos da Termodinâmica ocorre, principalmente, no contexto

a) da Idade Média.

b) das grandes navegações.

c) da Revolução Industrial.

d) do período entre as duas grandes guerras mundiais.

e) da Segunda Guerra Mundial

 

21) (FUVEST/2014) Em uma competição de salto em distância, um atleta de 70kg tem, imediatamente antes do salto, uma velocidade na direção horizontal de módulo 10m/s. Ao saltar, o atleta usa seus músculos para empurrar o chão na direção vertical, produzindo uma energia de 500J, sendo 70% desse valor na forma de energia cinética.

Imediatamente após se separar do chão, o módulo da velocidade do atleta é mais próximo de

a) 10,0m/s

b) 10,5m/s

c) 12,2m/s

d) 13,2m/s

e) 13,8m/s

 

22) (FUVEST/2014) Um núcleo de polônio-204(204Po),em repouso, transmuta-se em um núcleo de chumbo-200(200Pb), emitindo uma partícula alfa (α) com energia cinética Eα.

 

Nesta reação, a energia cinética do núcleo de chumbo é iguala

 

23) (FUVEST/2014) Um bloco de madeira impermeável, de massa M e dimensões 2x3x3cm3, é inserido muito lentamente na água de um balde, até a condição de equilíbrio, com metade de seu volume submersa. A água que vaza do balde é coletada e num copo e tem massa m.

A figura ilustra as situações inicial e final; em ambos os casos, o balde encontra-se cheio de água até sua capacidade máxima.

 

A relação entre as massas m e M é tal que

a) m=M/3

b) m=M/2

c)m=M

d) m=2M

e) m=3M

 

24) (FUVEST/2014) Para passar de uma margem a outra de um rio, uma pessoa se pendura na extremidade de um cipó esticado, formando um ângulo de 30°com a vertical, e inicia, com velocidade nula, um movimento pendular.

Do outro lado do rio, a pessoa se solta do cipó no instante em que sua velocidade fica novamente igual a zero. Imediatamente antes de se soltar, sua aceleração tem

a) valor nulo.

b) direção que forma um ângulo de 30°com a vertical e módulo 9 m/s2.

c) direção que forma um ângulo de 30°com a vertical e módulo 5m/s2.

d) direção que forma um ângulo de 60°com a vertical e módulo 9m/s2.

e) direção que forma um ângulo de 60°com a vertical e módulo 5m/s2.

 

25) (FUVEST/2014) Uma estação espacial foi projetada com formato cilíndrico, de raio R igual a 100m, como ilustra afigura.

 

Para simular o efeito gravitacional e permitir que as pessoas caminhem na parte interna da casca cilíndrica, a estação gira em torno de seu eixo, com velocidade angular constante Z. As pessoas terão sensação de peso, como se estivessem na Terra, se a velocidade Z for de, aproximadamente, Dado: aceleração gravitacional na superfície da Terra – g=10m/s2)

a) 0,1rad/s

b) 0,3rad/s

c) 1rad/s

d) 3rad/s

e) 10rad/s

 

26) (FUVEST/2014) Uma lâmina bimetálica de bronze e ferro, na temperatura ambiente, é fixada por uma de suas extremidades, como visto na figura abaixo.

 

Nessa situação, a lâmina está plana e horizontal. A seguir, ela é aquecida por uma chama de gás. Após algum tempo de aquecimento, a forma assumida pela lâmina será mais adequadamente representada pela figura:

 

27) (FUVEST/2014) Um prisma triangular desvia um feixe de luz verde de um ângulo ӨA, em relação à direção de incidência, como ilustra a figura A. Se uma placa plana, do mesmo material do prisma, for colocada entre a fonte de luz e o prisma, nas posições mostradas nas figuras B e C, a luz, ao sair do prisma, será desviada, respectivamente, de ângulos ӨB e ӨC, em relação à direção de incidência indicada pela seta.

Os desvios angulares serão tais que

 

28) (FUVEST/2014) Dois fios metálicos, F1 e F2, cilíndricos, do mesmo material de resistividade ρ, de seções transversais de áreas, respectivamente, A1 e A2 = 2A1, têm comprimento L e são emendados, como ilustra a figura abaixo.

 

O sistema formado pelos fios é conectado a uma bateria de tensão V.

Nessas condições, a diferença de potencial V1, entre as extremidades de F1, e V2, entre as de F2, são tais que

a) V1=V2/4

b) V1=V2/2

c) V1=V2

d) V1=2V2

e) V1=4V2

 

29) (FUVEST/2014) O Sr. Rubinato, um músico aposentado, gosta de ouvir seus velhos discos sentado em uma poltrona.

Está ouvindo um conhecido solo de violino quando sua esposa Matilde afasta a caixa acústica da direita (Cd) de uma distância ℓ, como visto na figura abaixo.

 

Em seguida, Sr. Rubinato reclama: Não consigo mais ouvir o Lá do violino, que antes soava bastante forte!

Dentre as alternativas abaixo para a distância L, a única compatível com a reclamação do Sr.Rubinato é

a) 38cm

b) 44cm

c) 60cm

d) 75cm

e) 150cm

 

30) (FUVEST/2014) Partículas com carga elétrica positiva penetram em uma câmara em vácuo, onde há, em todo seu interior, um campo elétrico de módulo E e um campo magnético de módulo B, ambos uniformes e constantes, perpendiculares entre si, nas direções e sentidos indicados na figura.

 

As partículas entram na câmara com velocidades perpendiculares aos campos e de módulos v1 (grupo 1), v2 (grupo2) e v3 (grupo3).

As partículas do grupo1têm sua trajetória encurvada em um sentido, as do grupo 2, em sentido oposto, e as do grupo 3 não têm sua trajetória desviada. A situação está ilustrada na figura abaixo.

Considere as seguintes afirmações sobre as velocidades das partículas de cada grupo:

I. v1 > v2 e v1 > E/B

II. v1 < v2 e v1 < E/B

III. v3 = E/B

 

Está correto apenas o que se afirma em

a) I.

b) II.

c) III.

d) I e III.

e) II e III.

 

31) (FUVEST/2014) No sistema cardiovascular de um ser humano, o coração funciona como uma bomba, com potência média de 10 W, responsável pela circulação sanguínea.

Se uma pessoa fizer uma dieta alimentar de 2 500 kcal diárias, a porcentagem dessa energia utilizada para manter sua circulação sanguínea será, aproximadamente, igual a

a) 1%

b) 4%

c) 9%

d) 20%

e) 25%

 

32) (FUVEST/2014) O resultado do exame de audiometria de uma pessoa é mostrado nas figuras abaixo. Os gráficos representam o nível de intensidade sonora mínima I, em decibéis(dB), audível por suas orelhas direita e esquerda, em função da frequência f do som, em kHz. A comparação desse resultado com o de exames anteriores mostrou que, com o passar dos anos, ela teve perda auditiva.

Com base nessas informações, foram feitas as seguintes afirmações sobre a audição dessa pessoa:

I. Ela ouve sons de frequência de 6 kHz e intensidade de 20 dB com a orelha direita, mas não com a esquerda.

II. Um sussurro de 15dB e frequência de 0,25 kHz é ouvido por ambas as orelhas.

III. A diminuição de sua sensibilidade auditiva, com o passar do tempo, pode ser atribuída a degenerações

dos ossos martelo, bigorna e estribo, da orelha externa, onde ocorre a conversão do som em impulsos elétricos.

 

É correto apenas o que se afirma em

a) I

b) II

c) III

d) I e III

e) II e III

 

GABARITO:  01B – 02B – 03D – 04D – 05A – 06B – 07C – 08B – 09C – 10A - 11D – 12B – 13D – 14B – 15A -16E – 17C – 18E – 19B – 20C – 21B – 22C – 23C – 24E – 25B – 26D  – 27A – 28D – 29A – 30E – 31C – 32B – 33 – 34 – 35 – 36 – 37 – 38 – 39 – 40 – 42 – 42 – 43 – 44 – 45 – 46 – 47 – 48 – 49 – 50 - 51 – 42 – 52 – 54 – 55 – 56 – 57 – 58 – 59 – 60 – 61 – 62 – 63 – 64 – 65 – 66 – 67.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

01) (Fuvest/2017) Helena, cuja massa é 50 kg, pratica o esporte radical bungee jumping. Em um treino, ela se solta da beirada de um viaduto, com velocidade inicial nula, presa a uma faixa elástica de comprimento        natural   L0 = 15 m e constante elástica k = 250 N/m.

Note e adote: Aceleração da gravidade: 10 m/s2.

A faixa é perfeitamente elástica; sua massa e efeitos dissipativos devem ser ignorados.

Quando a faixa está esticada 10m além de seu comprimento natural, o módulo da velocidade de Helena é

a) 0 m/s

b) 5 m/s

c) 10 m/s

d) 15 m/s

e) 20 m/s

 

02) (Fuvest/2017) Na bateria de um telefone celular e em seu carregador, estão registradas as seguintes especificações:

 

BATERIA                              CARREGADOR                                           Note e adote:

1650 mAh                              Entrada AC: 110 – 240 V                             AC: corrente alternada;

3,7 V                                                          50 – 60 Hz                              DC: corrente contínua.

6,1 Wh                                                       0,2 V

                                                 Saída DC: 5 V; 1,3 A

 

Com a bateria sendo carregada em uma rede de 127 V, a potência máxima que o carregador pode fornecer e a carga máxima que pode ser armazenada na bateria são, respectivamente, próximas de

a) 25,4 W e 5940 C.

b) 25,4 W e 4,8 C.

c) 6,5W e 21960 C.

d) 6,5W e 5940 C.

e) 6,1W e 4,8 C.

 

03) (Fuvest/2017) No início do século XX, Pierre Curie e colaboradores, em uma experiência para determinar características do recém-descoberto elemento químico rádio, colocaram uma pequena quantidade desse material em um calorímetro e verificaram que 1,30 grama de água líquida ia do ponto de congelamento ao ponto de ebulição em uma hora.

Note e adote:

Calor específico da água: 1 cal/(goC)

1 cal = 4 J

Temperatura de congelamento da água: 0oC

Temperatura de ebulição da água: 100oC

Considere que toda a energia emitida pelo rádio foi absorvida pela água e empregada exclusivamente para elevar sua temperatura.

A potência média liberada pelo rádio nesse período de tempo foi, aproximadamente,

a) 0,06 W

b) 0,10 W

c) 0,14W

d) 0,18 W

e) 0,22 W

 

04) (Fuvest/2017) Um objeto metálico, X, eletricamente isolado, tem carga negativa 5,0 x 10-12 C. Um segundo objeto metálico, Y, neutro, mantido em contato com a Terra, é aproximado do primeiro e ocorre uma faísca entre ambos, sem que eles se toquem. A duração da faísca é 0,5 s e sua intensidade é 10-11 A.

No final desse processo, as cargas elétricas totais dos objetos X e Y são, respectivamente,

a) zero e zero.

b) zero e – 5,0 x 10-12

c) – 2,5 x 10-12C e – 2,5 x 10-12

d) – 2,5 x 10-12C e + 2,5 x 10-12

e) + 5,0 x 10-12 C e

 

05) (Fuvest/2017) O biogás pode substituir a gasolina na geração de energia. Sabe✄se que 60%, em volume, do biogás são constituídos de metano, cuja combustão completa libera cerca de 900 kJ/mol. Uma usina produtora gera 2.000 litros de biogás por dia.

Note e adote: Volume molar nas condições de produção de biogás: 24 L/mol; energia liberada na combustão completa da gasolina: 4,5 x 104 kJ/L.

Para produzir a mesma quantidade de energia liberada pela queima de todo o metano contido nesse volume de biogás, será necessária a seguinte quantidade aproximada (em litros) de gasolina:

a) 0,7

b) 1,0

c) 1,7

d) 3,3

e) 4,5

 

06) (Fuvest/2016) Uma garrafa tem um cilindro afixado em sua boca, no qual um êmbolo pode se movimentar sem atrito, mantendo constante a massa de ar dentro da garrafa, como ilustra a figura. Inicialmente, o sistema está em equilíbrio à temperatura de 27oC. O volume de ar na garrafa é igual a 600 cm3 e o êmbolo tem uma área transversal igual a 3 cm2 .

Na condição de equilíbrio, com a pressão atmosférica constante, para cada 1oC de aumento da temperatura do sistema, o êmbolo subirá aproximadamente

Note e adote: 0 o C = 273 K

Considere o ar da garrafa como um gás ideal.

a) 0,7 cm

b) 1,4 cm

c) 2,1 cm

d) 3,0 cm

e) 6,0 cm

 

07) (Fuvest/2016) Um objeto homogêneo colocado em um recipiente com água tem 32% de seu volume submerso; já em um recipiente com óleo, tem 40% de seu volume submerso.

Note e adote: Densidade da água = 1 g/cm3

 

A densidade desse óleo, em g/cm3, é

a) 0,32

b) 0,40

c) 0,64

d) 0,80

e) 1,25

 

08) (Fuvest/2016)  O elétron e sua antipartícula, o pósitron, possuem massas iguais e cargas opostas. Em uma reação em que o elétron e o pósitron, em repouso, se aniquilam, dois fótons de mesma energia são emitidos em sentidos opostos.

Note e adote:

Relação de Einstein entre energia (E) e massa (m):

E = mc2

Massa do elétron = 9 x 10-31 kg

Velocidade da luz c = 3,0 x 108 m/s 1 eV = 1,6 x 10-19 J

1 MeV = 106 eV

No processo de aniquilação, toda a massa das partículas é transformada em energia dos fótons.

A energia de cada fóton produzido é, em MeV, aproximadamente,

a) 0,3

b) 0,5

c) 0,8

d) 1,6

e) 3,2

 

09) (Fuvest/2016) Uma gota de chuva se forma no alto de uma nuvem espessa. À medida que vai caindo dentro da nuvem, a massa da gota vai aumentando, e o incremento de massa , em um pequeno intervalo de tempo , pode ser aproximado pela expressão: , em que  é uma constante,  é a velocidade da gota, e , a área de sua superfície.

No sistema internacional de unidades (SI), a constante é

a) expressa em kg.m3

b) expressa em kg.m-3

c) expressa em m3.s.kg-1

d) expressa em m3.s-1

e) adimensional.

 

10) (Fuvest/2016) Em relação ao fluxo de energia na biosfera, considere que

- A representa a energia captada pelos produtores;

- B representa a energia liberada (perdida) pelos seres vivos;

- C representa a energia retida (incorporada) pelos seres vivos.

A relação entre A, B e C na biosfera está representada em:

a) A < B < C.

b) A < C < B.

c) A = B = Cd

d) A = B + C.

e) A + C = B.

 

11) (Fuvest/2015 – Sem ilustração) Para impedir que a pressão interna de uma panela de pressão ultrapasse um certo valor, em sua tampa há um dispositivo formado por um pino acoplado a um tubo cilíndrico, como esquematizado na figura ao lado. Enquanto a força resultante sobre o pino for dirigida para baixo, a panela está perfeitamente vedada. Considere o diâmetro interno do tubo cilíndrico igual a 4 mm e a massa do pino igual a 48 g.

Note e adote:

 p = 3

1atm=105N/m2

Aceleração local da gravidade = 10 m/s2

Na situação em que apenas a força gravitacional, a pressão atmosférica e a exercida pelos gases na panela atuam no pino, a pressão absoluta máxima no interior da panela é

a) 1,1 atm

b) 1,2 atm

c) 1,4 atm

d) 1,8 atm

e) 2,2 atm

 

12) (Fuvest/2015) A notícia “Satélite brasileiro cai na Terra após lançamento falhar”, veiculada pelo jornal O Estado de S. Paulo de 10/12/2013, relata que o satélite CBERSͲ3, desenvolvido em parceria entre Brasil e China, foi lançado no espaço a uma altitude de 720 km (menor do que a planejada) e com uma velocidade abaixo da necessária para colocáͲlo em órbita em torno da Terra. Para que o satélite pudesse ser colocado em órbita circular na altitude de 720 km, o módulo de sua velocidade (com direção tangente à órbita) deveria ser de, aproximadamente

Note e adote:

raio da Terra = 6 x 103 km

massa da Terra = 6 x 1024 kg

constante de gravitação universal G = 6,7 x 10-11m3/(s2kg)

Em torno da Terra. Para que o satélite pudesse ser colocado Em órbita circular na altitude de 720km, o módulo de sua Velocidade (com direção tangente à órbita) deveria ser de, aproximadamente,

a) 61 km/s

b) 25 km/s

c) 11 km/s

d) 7,7 km/s

e) 3,3 km/s

 

13) (Fuvest/2015) Em uma aula de laboratório de Física, para estudar propriedades de cargas elétricas, foi realizado um experimento em que pequenas esferas eletrizadas são injetadas na parte superior de uma câmara, em vácuo, onde há um campo elétrico uniforme na mesma direção e sentido da aceleração local da gravidade. Observou-se que, com campo elétrico de módulo igual a 2 x 103 V/m, uma das esferas, de massa 3,2 x 10-15 kg, permanecia com velocidade constante no interior da câmara.

Note e adote:

carga do elétron = - 1,6 x 10 -19 C

carga do próton = + 1,6 x 10 -19 C

aceleração local da gravidade = 10m/s2

Essa esfera tem a o mesmo número de elétrons e de prótons.

b) 100 elétrons a mais que prótons

c) 100 elétrons a menos que prótons.

d) 2000 elétrons a mais que prótons.

e) 2000 elétrons a menos que prótons.

 

14) (Fuvest/2015) Um trabalhador de massa m está em pé, em repouso, sobre uma plataforma de massa M. O conjunto se move, sem atrito, sobre trilhos horizontais e retilíneos, com velocidade de módulo constante v. Num certo instante, o trabalhador começa a caminhar sobre a plataforma e permanece com velocidade de módulo v, em relação a ela, e com sentido oposto ao do movimento dela em relação aos trilhos.

Nessa situação, o módulo da velocidade da plataforma em relação aos trilhos é

a) (2 m + M) v / (m + M

b) (2 m + M) v / M

c) (2 m + M) v / m

d) (M - m) v / M

e) (m + M) v / (M - m)

 

15) (Fuvest/2015) O desenvolvimento de teorias científicas, geralmente, tem forte relação com contextos políticos, econômicos, sociais e culturais mais amplos.

A evolução dos conceitos básicos da Termodinâmica ocorre, principalmente, no contexto

a) da Idade Média.

b) das grandes navegações.

c) da Revolução Industrial.

d) do período entre as duas grandes guerras mundiais.

e) da Segunda Guerra Mundial.

 

16) (Fuvest/2015) Quando começaram a ser produzidos em larga escala, em meados do século XX, objetos de plástico eram considerados substitutos de qualidade inferior para objetos feitos de outros materiais. Com o tempo, essa concepção mudou bastante. Por exemplo, canecas eram feitas de folha de flandres, uma liga metálica, mas, hoje, também são feitas de louça ou de plástico. Esses materiais podem apresentar vantagens e desvantagens para sua utilização em canecas, como as listadas a seguir:

I. ter boa resistência a impactos, mas não poder ser levado diretamente ao fogo;

II. poder ser levado diretamente ao fogo, mas estar sujeito a corrosão;

III. apresentar pouca reatividade química, mas ter pouca resistência a impactos.

Os materiais utilizados na confecção de canecas os quais apresentam as propriedades I, II e III são, respectivamente,

a) metal, plástico, louça.

b) metal, louça, plástico.

c) louça, metal, plástico.

d) plástico, louça, metal.

e) plástico, metal, louça.

 

17) (Fuvest/2015) A Gruta do Lago Azul (MS), uma caverna composta por um lago e várias salas, em que se encontram espeleotemas de origem carbonática (estalactites e estalagmites), é uma importante atração turística. O número de visitantes, entretanto, é controlado, não ultrapassando 300 por dia. Um estudante, ao tentar explicar tal restrição, levantou as seguintes hipóteses:

I. Os detritos deixados indevidamente pelos visitantes se decompõem, liberando metano, que pode oxidar os espeleotemas.

II. O aumento da concentração de gás carbônico que é liberado na respiração dos visitantes, e que interage com a água do ambiente, pode provocar a dissolução progressiva dos espeleotemas.

III. A concentração de oxigênio no ar diminui nos períodos de visita, e essa diminuição seria compensada pela liberação de O2 pelos espeleotemas.

O controle do número de visitantes, do ponto de vista da Química, é explicado por

a) I, apenas.

b) II, apenas.

c) III, apenas.

d) I e III, apenas.

e) I, II e III.

 

 

18) (Fuvest/2014) Em uma competição de salto em distância, um atleta de 70 kg tem, imediatamente antes do salto, uma velocidade na direção horizontal de módulo 10 m/s. Ao saltar, o atleta usa seus músculos para empurrar o chão na direção vertical, produzindo uma energia de 500 J, sendo 70% desse valor na forma de energia cinética. Imediatamente após se separar do chão, o módulo da velocidade do atleta é mais próximo de

a) 10,0 m/s

b) 10,5 m/s

c) 12,2 m/s

d) 13,2 m/s

e) 13,8 m/s

 

19) (Fuvest/2014 – Sem ilustração) Um bloco de madeira impermeável, de massa M e dimensões 2 x 3 x 3 cm3 , é inserido muito lentamente na água de um balde, até a condição de equilíbrio, com metade de seu volume submersa. A água que vaza do balde é coletada em um copo e tem massa m. A figura ilustra as situações inicial e final; em ambos os casos, o balde encontra-se cheio de água até sua capacidade máxima.

A relação entre as massas m e M é tal que

a) m = M/3

b) m = M/2

c) m = M

d) m = 2M

e) m = 3M

 

20) (Fuvest/2014) Para passar de uma margem a outra de um rio, uma pessoa se pendura na extremidade de um cipó esticado, formando um ângulo de 30° com a vertical, e inicia, com velocidade nula, um movimento pendular. Do outro lado do rio, a pessoa se solta do cipó no instante em que sua velocidade fica novamente igual a zero.

Note e adote:

Forças dissipativas e o tamanho da pessoa devem ser ignorados.

A aceleração da gravidade local é g = 10 m/s2.

sen 30° = cos 60° = 0,5

cos 30° = sen 60° = 0,9

Imediatamente antes de se soltar, sua aceleração tem

a) valor nulo.

b) direção que forma um ângulo de 30° com a vertical e módulo 9 m/s2 .

c) direção que forma um ângulo de 30° com a vertical e módulo 5 m/s2 .

d) direção que forma um ângulo de 60° com a vertical e módulo 9 m/s2 .

e) direção que forma um ângulo de 60° com a vertical e módulo 5 m/s2 .

 

21) (Fuvest/2014) No sistema cardiovascular de um ser humano, o coração funciona como uma bomba, com potência média de 10 W, responsável pela circulação sanguínea.

Se uma pessoa fizer uma dieta alimentar de 2500 kcal diárias, a porcentagem dessa energia utilizada para manter sua circulação sanguínea será, aproximadamente, igual a

a) 1%

b) 4%

c) 9%

d) 20%

e) 25%

 

22) (Fuvest/2014) O rótulo de uma lata de desodorante em aerosol apresenta, entre outras, as seguintes informações: “Propelente: gás butano. Mantenha longe do fogo”. A principal razão dessa advertência é:

a) O aumento da temperatura faz aumentar a pressão do gás no interior da lata, o que pode causar uma explosão.

b) A lata é feita de alumínio, que, pelo aquecimento, pode reagir com o oxigênio do ar

c) O aquecimento provoca o aumento do volume da lata, com a consequente condensação do gás em seu interior.

d) O aumento da temperatura provoca a polimerização do gás butano, inutilizando o produto.

e) A lata pode se derreter e reagir com as substâncias contidas em seu interior, inutilizando o produto.

 

23) (Fuvest/2013) Uma flauta andina, ou flauta de pã, é constituída por uma série de tubos de madeira, de comprimentos diferentes, atados uns aos outros por fios vegetais. As extremidades inferiores dos tubos são fechadas. A frequência fundamental de ressonância em tubos desse tipo corresponde ao comprimento de onda igual a 4 vezes o comprimento do tubo.

Note e adote: A velocidade do som no ar é igual a 330 m/s.

Em uma dessas flautas, os comprimentos dos tubos correspondentes, respectivamente, às notas Mi (660 Hz) e Lá (220 Hz) são, aproximadamente,

a) 6,6 cm e 2,2 cm.

b) 22 cm e 5,4 cm.

c) 12 cm e 37 cm.

d) 50 cm e 1,5 m.

e) 50 cm e 16 cm.

 

24) (Fuvest/2013 – Sem figura) O pêndulo de um relógio é constituído por uma haste rígida com um disco de metal preso em uma de suas extremidades. O disco oscila entre as posições A e C, enquanto a outra extremidade da haste permanece imóvel no ponto P. A figura ao lado ilustra o sistema.

A força resultante que atua no disco quando ele passa por B, com a haste na direção vertical, é

a) nula.

b) vertical, com sentido para cima.

c) vertical, com sentido para baixo.

d) horizontal, com sentido para a direita.

e) horizontal, com sentido para a esquerda.

 

25) (Fuvest/2012) Num ambiente iluminado, ao focalizar um objeto distante, o olho humano se ajusta a essa situação.

Se a pessoa passa, em seguida, para um ambiente de penumbra, ao focalizar um objeto próximo, a íris

a) aumenta, diminuindo a abertura da pupila, e os músculos ciliares se contraem, aumentando o poder refrativo do cristalino.

b) diminui, aumentando a abertura da pupila, e os músculos ciliares se contraem, aumentando o poder refrativo do cristalino.

c) diminui, aumentando a abertura da pupila, e os músculos ciliares se relaxam, aumentando o poder refrativo do cristalino.

d) aumenta, diminuindo a abertura da pupila, e os músculos ciliares se relaxam, diminuindo o poder refrativo do cristalino.

e) diminui, aumentando a abertura da pupila, e os músculos ciliares se relaxam, diminuindo o poder refrativo do cristalino.

 

26) (Fuvest/2012 - Modificado) Um móbile pendurado no teto tem três elefantezinhos presos um ao outro por fios, como mostra a figura. As massas dos elefantes de cima, do meio e de baixo são, respectivamente, 20 g, 30 g e 70 g.

NOTE E ADOTE  Desconsidere as massas dos fios. Aceleração da gravidade g = 10 m/s2.

Os valores de tensão, em newtons, nos fios superior, médio e inferior são, respectivamente, iguais a

a) 1,2; 1,0; 0,7.

b) 1,2; 0,5; 0,2.

c) 0,7; 0,3; 0,2.

d) 0,2; 0,5; 1,2.

e) 0,2; 0,3; 0,7.

 

27) (Fuvest/2012) Uma pequena bola de borracha maciça é solta do repouso de uma altura de 1 m em relação a um piso liso e sólido. A colisão da bola com o piso tem coeficiente de restituição H = 0,8.

NOTE E ADOTE   H = V2 f / V 2 i , em que Vf e Vi são, respectivamente, os módulos das velocidades da bola logo após e imediatamente antes da colisão com o piso. Aceleração da gravidade g = 10 m/s2 .

A altura máxima atingida pela bola, depois da sua terceira colisão com o piso, é

a) 0,80 m.

b) 0,76 m.

c) 0,64 m.

d) 0,51 m.

e) 0,20 m.

 

28) (Fuvest/2012) Maria e Luísa, ambas de massa M, patinam no gelo. Luísa vai ao encontro de Maria com velocidade de módulo V. Maria, parada na pista, segura uma bola de massa m e, num certo instante, joga a bola para Luísa.

A bola tem velocidade de módulo v, na mesma direção de V. Depois que Luísa agarra a bola, as velocidades de Maria e Luísa, em relação ao solo, são, respectivamente,

a) 0 ; v - V

b) – v ; v + V / 2

c) – m v / M ; M V / m

d) – m v / M ; (m v – M V) / (M + m)

e) (M V/2 – m v / (M ; (mv – MV/2) / (M + m)

 

29) (Fuvest/2012) Em uma sala fechada e isolada termicamente, uma geladeira, em funcionamento, tem, num dado instante, sua porta completamente aberta. Antes da abertura dessa porta, a temperatura da sala é maior que a do interior da geladeira.

Após a abertura da porta, a temperatura da sala,

a) diminui até que o equilíbrio térmico seja estabelecido.

b) diminui continuamente enquanto a porta permanecer aberta.

c) diminui inicialmente, mas, posteriormente, será maior do que quando a porta foi aberta.

d) aumenta inicialmente, mas, posteriormente, será menor do que quando a porta foi aberta.

e) não se altera, pois se trata de um sistema fechado e termicamente isolado.

 

30) (Fuvest/2012) A seguinte notícia foi veiculada por ESTADAO.COM.BR/Internacional na terça-feira, 5 de abril de 2011: TÓQUIO - A empresa Tepco informou, nesta terça-feira, que, na água do mar, nas proximidades da usina nuclear de Fukushima, foi detectado nível de iodo radioativo cinco milhões de vezes superior ao limite legal, enquanto o césio-137 apresentou índice 1,1 milhão de vezes maior. Uma amostra recolhida no início de segunda-feira, em uma área marinha próxima ao reator 2 de Fukushima, revelou uma concentração de iodo-131 de 200 mil becquerels por centímetro cúbico.

NOTE E ADOTE

 Meia-vida de um material radioativo é o intervalo de tempo em que metade dos núcleos radioativos existentes em uma amostra desse material decaem.

A meia-vida do iodo-131 é de 8 dias.

Se a mesma amostra fosse analisada, novamente, no dia 6 de maio de 2011, o valor obtido para a concentração de iodo-131 seria, aproximadamente, em Bq/cm3 ,

a) 100 mil.

b) 50 mil.

c) 25 mil.

d) 12,5 mil.

e) 6,2 mil.

 

31) (Fuvest/2012) Energia elétrica gerada em Itaipu é transmitida da subestação de Foz do Iguaçu (Paraná) a Tijuco Preto (São Paulo), em alta tensão de 750 kV, por linhas de 900 km de comprimento.

Se a mesma potência fosse transmitida por meio das mesmas linhas, mas em 30 kV, que é a tensão utilizada em redes urbanas, a perda de energia por efeito Joule seria, aproximadamente,

a) 27.000 vezes maior.

b) 625 vezes maior.

c) 30 vezes maior.

d) 25 vezes maior.

e) a mesma.

 

Pasusp (Programa de Avaliação Seriada as USP)  2011

32) (Pasusp/2011) A intensidade de um som está relacionada ao fluxo de energia que chega à orelha humana. Por razões práticas, utiliza-se, como unidade de medida do nível de intensidade sonora, o decibel (dB), cuja escala é logarítmica. Nessa escala, o menor som audível tem 0 dB, um som 10 vezes mais intenso, como o da respiração humana, tem 10 dB (101 ) e um som 100 vezes mais intenso que o menor som audível tem 20 dB (102 ). As vuvuzelas, utilizadas pelas torcidas na última Copa do Mundo de Futebol, atingem facilmente nível de intensidade sonora de 100 dB, que equivale ao ruído produzido por um helicóptero.

Com base nas informações fornecidas, quantas vezes a intensidade sonora produzida pelas vuvuzelas é maior que aquela produzida pela respiração de uma pessoa?

a) cem

b) mil

c) um milhão

d) um bilhão

e) um trilhão

 

33) (Pasusp/2011) Um antigo, mas eficiente, método de se obter água a alguns graus Celsius abaixo da temperatura ambiente, é colocá-la dentro de uma moringa feita de barro cozido. Esse material é poroso à água, que atravessa muito lentamente as paredes da moringa e ao tocá-la, percebe-se que sua superfície externa está úmida.

Com relação a esse processo de resfriamento da água, pode-se afirmar que ele acontece porque

a) o calor específico do barro é maior que o calor específico da água.

b) a temperatura da moringa é maior que a temperatura ambiente.

c) a evaporação da água das paredes externas da moringa retira calor da água presente no seu interior.

d) a condutividade térmica da água é maior do que a condutividade térmica do barro.

e) as paredes da moringa isolam, termicamente, a água contida em seu interior, do meio ambiente.

 

34) (Pasusp/2011) Diante dos grandes sucessos científicos que haviam ocorrido, em 1900 alguns físicos pensavam que a Física estava praticamente completa. Lord Kelvin, um dos cientistas que havia ajudado a transformar essa área, recomendou que os jovens não se dedicassem à Física, pois faltavam apenas alguns detalhes pouco interessantes a serem desenvolvidos, como o refinamento de medidas e a solução de problemas secundários. Kelvin mencionou, no entanto, que existiam “duas pequenas nuvens” no horizonte da Física: os resultados negativos do experimento de Michelson e Morley (que haviam tentado medir a velocidade da Terra através do éter) e a dificuldade em explicar a distribuição de energia na radiação de um corpo aquecido.

Roberto de Andrade Martins, A Física no final

do século XIX: modelos em crise. http://www.comciencia.br/reportagens/fisica/fisica05.htm.

Acessado em agosto de 2010. Adaptado.

As “duas pequenas nuvens”, mencionadas no texto, desencadearam o surgimento das duas teorias que revolucionaram a Física no século XX. São elas:

a) o eletromagnetismo e a termodinâmica.

b) o eletromagnetismo e a mecânica quântica.

c) o eletromagnetismo e a mecânica estatística.

d) a relatividade restrita e a mecânica estatística.

e) a relatividade restrita e a mecânica quântica.

 

35) (Pasusp/2011) A sonda New Horizons, lançada pela NASA em janeiro de 2006, atingiu uma velocidade de 57.600 km/h ao sair da órbita terrestre. Supondo que a referida sonda viaje sempre com essa velocidade até o sistema estelar mais próximo, Alpha-Centauri, que está a uma distância aproximada de 4,4 anos-luz da Terra, o tempo, em anos, para completar essa viagem seria entre

Considere: 1 anoíluz = distância percorrida pela luz, no vácuo, em 1 ano.

Velocidade da luz no vácuo = 300.000 km/s.

a) 1 e 10.

b) 10 e 100.

c) 100 e 1.000.

d) 1.000 e 10.000.

e) 10.000 e 100.000.

 

36) (Pasusp/2011- Sem a figura) Uma bicicleta tem a roda dianteira com raio 27cm e a roda traseira com raio 33cm. Estando a bicicleta parada, dois pontos A e B são marcados, nas rodas dianteira e traseira, nos respectivos pontos de contato com o solo, conforme a figura.

Depois de a bicicleta percorrer uma distância d, os pontos A e B voltam a ficar, simultaneamente, em contato com o solo. Assumindo que não há escorregamento das rodas da bicicleta, o menor valor de d, em metros, para o qual essa situação acontece,

é

a) 1,98 pi

b) 2,97 pi

c) 5,94 pi

d) 8,91 pi

e) 17,82 pi

 

37) (Pasusp) Um refrigerador doméstico tem potência de 180 W. Em um período de 24 horas, o compressor funciona cerca de 10 horas e, com isso, mantém a temperatura adequada no interior do aparelho. Sabendo-se que o funcionamento desse refrigerador representa, em média, 25% do consumo mensal de energia, pode-se estimar o consumo mensal, em kWh, dessa residência, em:

a) 54

b) 96

c) 128

d) 180

e) 216

 

38) (Pasusp) O Ano Internacional da Astronomia, 2009, comemora quatro séculos de observações telescópicas do céu, iniciadas por Galileu Galilei em 1609. Naquela época, as ideias heliocêntricas de Galileu contrariavam as teses da Igreja Católica e, por esse motivo, ele foi condenado pela Inquisição à prisão perpétua domiciliar. No início de 2009 o padre jesuíta George Coyne, matemático e doutor em astronomia, conseguiu um feito memorável para um líder religioso: receber uma condecoração de uma associação científica. Segundo ele, a Igreja vem revendo sua compreensão de ciência e, hoje, pode-se afirmar que não há nada de científico nas escrituras. A ciência também desenvolveu métodos bem sucedidos para explicar o Universo. O padre Coyne considera que controvérsias entre a Igreja e a ciência ainda afloram, quando os cientistas tentam explicar questões de crença usando sua metodologia, e a religião tenta explicar questões da natureza unicamente pela fé.

Folha de São Paulo, 13/06/2009. Adaptado.

 Analise as afirmações a seguir:

I. A Igreja Católica condena todas as teorias que se apoiam em métodos científicos para explicar fenômenos cosmológicos, físicos e biológicos.

II. A teoria heliocêntrica contrariava os ensinamentos bíblicos, que, na época de Galileu, eram considerados científicos pela Igreja.

III. A ciência não pode ultrapassar seus limites; deve-se ater a procurar explicações naturais para fenômenos da natureza.

São corretas apenas as afirmações:

a) I.

b) II.

c) I e II.

d) I e III.

e) II e III.

 

39) (Fuvest/2011) Leia o seguinte texto: Era o que ele estudava. “A estrutura, quer dizer, a estrutura” – ele repetia e abria as mãos branquíssimas ao esboçar o gesto redondo. Eu ficava olhando seu gesto impreciso porque uma bolha de sabão é mesmo imprecisa, nem sólida nem líquida, nem realidade nem sonho. Película e oco. “A estrutura da bolha de sabão, compreende?” Não compreendia. Não tinha importância. Importante era o quintal da minha meninice com seus verdes canudos de mamoeiro, quando cortava os mais tenros que sopravam as bolas maiores, mais perfeitas.

Lygia Fagundes Telles, A estrutura da bolha de sabão, 1973.

A “estrutura” da bolha de sabão é consequência das propriedades físicas e químicas dos seus componentes. As cores observadas nas bolhas resultam da interferência que ocorre entre os raios luminosos refletidos em suas superfícies interna e externa.

Considere as afirmações abaixo sobre o início do conto de Lygia Fagundes Telles e sobre a bolha de sabão:

I. O excerto recorre, logo em suas primeiras linhas, a um procedimento de coesão textual em que pronomes pessoais são utilizados antes da apresentação de seus referentes, gerando expectativa na leitura.

II. Os principais fatores que permitem a existência da bolha são a força de tensão superficial do líquido e a presença do sabão, que reage com as impurezas da água, formando a sua película visível.

III. A ótica geométrica pode explicar o aparecimento de cores na bolha de sabão, já que esse fenômeno não é consequência da natureza ondulatória da luz.

 

Está correto apenas o que se afirma em

a) I.

b) I e II.

c) I e III.

d) II e III.

e) III.

 

40) (Fuvest/2011) O acidente ocorrido em abril de 2010, em uma plataforma de petróleo no Golfo do México, colocou em risco o delicado equilíbrio do ecossistema da região. Além da tentativa de contenção, com barreiras físicas, de parte do óleo derramado, foram utilizados dispersantes químicos. Dispersantes são compostos que contêm, em uma mesma molécula, grupos compatíveis com óleo (lipofílicos) e com água (hidrofílicos).

Levando em conta as informações acima e com base em seus conhecimentos, indique a afirmação correta.

a) O uso de dispersantes é uma forma de eliminar a poluição a que os organismos marítimos estão expostos.

b) Acidentes como o mencionado podem gerar novos depósitos de petróleo, visto que a formação desse recurso depende da concentração de compostos de carbono em ambientes continentais.

c) Entidades internacionais conseguiram, após o acidente, a aprovação de sanções econômicas a serem aplicadas pela ONU às empresas e países que venham a ser responsabilizados por novos danos ambientais.

d) A presença de petróleo na superfície da água, por dificultar a passagem da luz, diminui a taxa de fotossíntese realizada pelo zooplâncton, o que, no entanto, não afeta a cadeia alimentar.

e) Os dispersantes aumentam a quantidade de petróleo que se mistura com a água, porém não o removem do mar.

 

41) (Fuvest/2011) Uma menina, segurando uma bola de tênis, corre com velocidade constante, de módulo igual a 10,8 km/h, em trajetória retilínea, numa quadra plana e horizontal. Num certo instante, a menina, com o braço esticado horizontalmente ao lado do corpo, sem alterar o seu estado de movimento, solta a bola, que leva 0,5 s para atingir o solo.

NOTE E ADOTE  Desconsiderar efeitos dissipativos.

As distâncias sm e sb percorridas, respectivamente, pela menina e pela bola, na direção horizontal, entre o instante em que a menina soltou a bola (t = 0 s) e o instante t = 0,5 s, valem:

a) sm = 1,25 m e sb = 0 m.

b) sm = 1,25 m e sb = 1,50 m.

c) sm = 1,50 m e sb = 0 m.

d) sm = 1,50 m e sb = 1,25 m.

e) sm = 1,50 m e sb = 1,50 m.

 

42) (Fuvest/2011) A lei de conservação da carga elétrica pode ser enunciada como segue:

a) A soma algébrica dos valores das cargas positivas e negativas em um sistema isolado é constante.

b) Um objeto eletrizado positivamente ganha elétrons ao ser aterrado.

c) A carga elétrica de um corpo eletrizado é igual a um número inteiro multiplicado pela carga do elétron.

d) O número de átomos existentes no universo é constante.

e) As cargas elétricas do próton e do elétron são, em módulo, iguais.

 

43) (Fuvest/2011) Um laboratório químico descartou um frasco de éter, sem perceber que, em seu interior, havia ainda um resíduo de 7,4 g de éter, parte no estado líquido, parte no estado gasoso. Esse frasco, de 0,8 L de volume, fechado hermeticamente, foi deixado sob o sol e, após um certo tempo, atingiu a temperatura de equilíbrio T = 37 o C, valor acima da temperatura de ebulição do éter.

Se todo o éter no estado líquido tivesse evaporado, a pressão dentro do frasco seria

a) 0,37 atm.

b) 1,0 atm.

c) 2,5 atm.

d) 3,1 atm.

e) 5,9 atm.

 

44) (Fuvest/2011) Ao abastecer um automóvel com gasolina, é possível sentir o odor do combustível a certa distância da bomba. Isso significa que, no ar, existem moléculas dos componentes da gasolina, que são percebidas pelo olfato. Mesmo havendo, no ar, moléculas de combustível e de oxigênio, não há combustão nesse caso. Três explicações diferentes foram propostas para isso:

I. As moléculas dos componentes da gasolina e as do oxigênio estão em equilíbrio químico e, por isso, não reagem.

II. À temperatura ambiente, as moléculas dos componentes da gasolina e as do oxigênio não têm energia suficiente para iniciar a combustão.

III. As moléculas dos componentes da gasolina e as do oxigênio encontram-se tão separadas que não há colisão entre elas.

Dentre as explicações, está correto apenas o que se propõe em

a) I.

b) II.

c) III.

d) I e II.

e) II e III.

 

45) (Fuvest/2011) O isótopo 14 do carbono emite radiação bbeta, sendo que 1 g de carbono de um vegetal vivo apresenta cerca de 900 decaimentos bbeta por hora valor que permanece constante, pois as plantas absorvem continuamente novos átomos de 14C da atmosfera enquanto estão vivas. Uma ferramenta de madeira, recolhida num sítio arqueológico, apresentava 225 decaimentos bbeta por hora por grama de carbono.

Dado: tempo de meia-vida do 14C = 5 700 anos

Assim sendo, essa ferramenta deve datar, aproximadamente, de

a) 19 100 a.C.

b) 17 100 a.C.

c) 9 400 a.C.

d) 7 400 a.C.

e) 3 700 a.C.

 

FUVEST - 2010

OBSERVAÇÃO: Nas questões em que for necessário, adote para g, aceleração da gravidade na superfície da Terra, o valor de 10 m/s2 ; para c, velocidade da luz no vácuo, o valor de 3 x 108 m/s.

46) (Fuvest/2010) O avanço científico-tecnológico permitiu identificar e dimensionar partículas e sistemas microscópicos e submicroscópicos fundamentais para o entendimento de fenômenos naturais macroscópicos. Desse modo, tornouse possível ordenar, em função das dimensões, entidades como cromossomo (C), gene (G), molécula de água (M), núcleo do hidrogênio (N) e partícula alfa (P).

Assinale a alternativa que apresenta essas entidades em ordem crescente de tamanho.

a) N, P, M, G, C.

b) P, N, M, G, C.

c) N, M, P, G, C.

d) N, P, M, C, G.

e) P, M, G, N, C.

 

47) (Fuvest/2010) A cana-de-açúcar é importante matéria-prima para a produção de etanol.

A energia contida na molécula de etanol e liberada na sua combustão foi

a) captada da luz solar pela cana-de-açúcar, armazenada na molécula de glicose produzida por fungos no processo de fermentação e, posteriormente, transferida para a molécula de etanol.

b) obtida por meio do processo de fermentação realizado pela cana-de-açúcar e, posteriormente, incorporada à molécula de etanol na cadeia respiratória de fungos.

c) captada da luz solar pela cana-de-açúcar, por meio do processo de fotossíntese, e armazenada na molécula de clorofila, que foi fermentada por fungos.

d) obtida na forma de ATP no processo de respiração celular da cana-de-açúcar e armazenada na molécula de glicose, que foi, posteriormente, fermentada por fungos.

e) captada da luz solar por meio do processo de fotossíntese realizado pela cana-de-açúcar e armazenada na molécula de glicose, que foi, posteriormente, fermentada por fungos.

 

48) (Fuvest/2010) Astrônomos observaram que a nossa galáxia, a Via Láctea, está a 2,5 x 106 anos-luz de Andrômeda, a galáxia mais próxima da nossa. Com base nessa informação, estudantes em uma sala de aula afirmaram o seguinte:

I. A distância entre a Via Láctea e Andrômeda é de 2,5 milhões de km.

II. A distância entre a Via Láctea e Andrômeda é maior que 2 x 1019 km.

III.  luz proveniente de Andrômeda leva 2,5 milhões de anos para chegar à Via Láctea.

1 ano tem aproximadamente 3 x 107s

Está correto apenas o que se afirma em

a) I.

b) II.

c) III.

d) I e III.

e) II e III.

 

49) (Fuvest/2010) Numa filmagem, no exato instante em que um caminhão passa por uma marca no chão, um dublê se larga de um viaduto para cair dentro de sua caçamba. A velocidade v do caminhão é constante e o dublê inicia sua queda a partir do repouso, de uma altura de 5 m da caçamba, que tem 6 m de comprimento. A velocidade ideal do caminhão é aquela em que o dublê cai bem no centro da caçamba, mas a velocidade real v do caminhão poderá ser diferente e ele cairá mais à frente ou mais atrás do centro da caçamba.

Para que o dublê caia dentro da caçamba, v pode diferir da velocidade ideal, em módulo, no máximo:

a) 1 m/s.

b) 3 m/s.

c) 5 m/s.

d) 7 m/s.

e) 9 m/s.

 

50) (Fuvest/2010) Um avião, com velocidade constante e horizontal, voando em meio a uma tempestade, repentinamente perde altitude, sendo tragado para baixo e permanecendo com aceleração constante vertical de módulo a > g, em relação ao solo, durante um intervalo de tempo t.

Pode-se afirmar que, durante esse período, uma bola de futebol que se encontrava solta sobre uma poltrona desocupada

a) permanecerá sobre a poltrona, sem alteração de sua posição inicial.

b) flutuará no espaço interior do avião, sem aceleração em relação ao mesmo, durante o intervalo de tempo t.

c) será acelerada para cima, em relação ao avião, sem poder se chocar com o teto, independentemente do intervalo de tempo t.

d) será acelerada para cima, em relação ao avião, podendo se chocar com o teto, dependendo do intervalo de tempo t.

e) será pressionada contra a poltrona durante o intervalo de tempo t.

 

51) (Fuvest/2010) Energia térmica, obtida a partir da conversão de energia solar, pode ser armazenada em grandes recipientes isolados, contendo sais fundidos em altas temperaturas. Para isso, pode-se utilizar o sal nitrato de sódio (NaNO3), aumentando sua temperatura de 300oC para 550oC, fazendo-se assim uma reserva para períodos sem insolação. Essa energia armazenada poderá ser recuperada, com a temperatura do sal retornando a 300oC.

Poder calorífico da gasolina = 3,6 x 107 J/L

Calor específico do NaNO3 = 1,2 x 103 J/kg oC

Para armazenar a mesma quantidade de energia que seria obtida com a queima de 1 L de gasolina, necessita-se de uma massa de NaNO3 igual a

a) 4,32 kg.

b) 120 kg.

c) 40 kg.

d) 3104 kg.

e) 3,6104 kg.

 

OBSERVAÇÃO: Nas questões em que for necessário, adote para g, aceleração da gravidade na superfície da Terra, o valor de 10 m/s2 ; para a massa específica (densidade) da água, o valor de 1000 kg/m3 = 1 g/cm3 ; para o calor específico da água, o valor de 1,0 cal /(g oC); para uma caloria, o valor de 4 joules.

52) (Fuvest/2009) As bombas atômicas, lançadas contra Hiroshima e Nagasaki em 1945, resultaram na morte de aproximadamente 300.000 pessoas, vítimas imediatas das explosões ou de doenças causadas pela exposição à radiação. Esses eventos marcaram o início de uma nova etapa histórica na corrida armamentista entre as nações, caracterizada pelo desenvolvimento de programas nucleares com finalidades bélicas. Considerando essa etapa e os efeitos das bombas atômicas, analise as afirmações abaixo.

I. As bombas atômicas que atingiram Hiroshima e Nagasaki foram lançadas pelos Estados Unidos, único país que possuía esse tipo de armamento ao fim da Segunda Guerra Mundial.

II. As radiações liberadas numa explosão atômica podem produzir mutações no material genético humano, que causam doenças como o câncer ou são transmitidas para a geração seguinte, caso tenham ocorrido nas células germinativas.

III. Desde o fim da Segunda Guerra Mundial, várias nações desenvolveram armas atômicas e, atualmente, entre as que possuem esse tipo de armamento, têmse China, Estados Unidos, França, Índia, Israel, Paquistão, Reino Unido e Rússia.

Está correto o que se afirma em

a) I, somente.

b) II, somente.

c) I e II, somente.

d) II e III, somente.

e) I, II e III.

 

53) (Fuvest/2009) Em um “freezer”, muitas vezes, é difícil repetir a abertura da porta, pouco tempo após ter sido fechado, devido à diminuição da pressão interna. Essa diminuição ocorre porque o ar que entra, à temperatura ambiente, é rapidamente resfriado até a temperatura de operação, em torno de -18OC .

Considerando um “freezer” doméstico, de 280 L, bem vedado, em um ambiente a 27oC e pressão atmosférica P0, a pressão interna poderia atingir o valor mínimo de

a) 35 % de P0

b) 50 % de P0

c) 67 % de P0

d) 85 % de P0

e) 95 % de P0

54) (Fuvest/2009) O que consome mais energia ao longo de um mês, uma residência ou um carro? Suponha que o consumo mensal de energia elétrica residencial de uma família, ER, seja 300 kWh (300 quilowatts-hora) e que, nesse período, o carro da família tenha consumido uma energia EC, fornecida por 180 litros de gasolina.

Assim, a razão EC/ER será, aproximadamente,

a) 1/6

b) 1/2

c) 1

d) 3

e) 5

 

55) (Fuvest/2009) Na maior parte das residências que dispõem de sistemas de TV a cabo, o aparelho que decodifica o sinal permanece ligado sem interrupção, operando com uma potência aproximada de 6 W, mesmo quando a TV não está ligada.

O consumo de energia do decodificador, durante um mês (30 dias), seria equivalente ao de uma lâmpada de 60 W que permanecesse ligada, sem interrupção, durante

a) 6 horas.

b) 10 horas.

c) 36 horas.

d) 60 horas.

e) 72 horas.

 

OBSERVAÇÃO: Nas questões em que for necessário, adote para g, aceleração da gravidade na superfície da Terra, o valor de 10 m/s2 ; para a massa específica (densidade) da água, o valor de 1.000 kg/m3 = 1,0 g/cm3 ; para o calor específico da água, o valor de 1,0 cal /(g oC); para uma caloria, o valor de 4 joules.

 

56) (Fuvest/2008) Dirigindo-se a uma cidade próxima, por uma autoestrada plana, um motorista estima seu tempo de viagem, considerando que consiga manter uma velocidade média de 90 km/h. Ao ser surpreendido pela chuva, decide reduzir sua velocidade média para 60 km/h, permanecendo assim até a chuva parar, quinze minutos mais tarde, quando retoma sua velocidade média inicial.

Essa redução temporária aumenta seu tempo de viagem, com relação à estimativa inicial, em

a) 5 minutos.

b) 7,5 minutos.

c) 10 minutos.

d) 15 minutos.

e) 30 minutos.

 

57) (Fuvest/2008) Um aquecedor elétrico é mergulhado em um recipiente com água a 10º C e, cinco minutos depois, a água começa a ferver a 100º C. Se o aquecedor não for desligado, toda a água irá evaporar e o aquecedor será danificado.

Calor específico da água = 1,0 cal/(gºC)

Calor de vaporização da água = 540 cal/g

Desconsidere perdas de calor para o recipiente, para o ambiente e para o próprio aquecedor.

Considerando o momento em que a água começa a ferver, a evaporação de toda a água ocorrerá em um intervalo de aproximadamente

a) 5 minutos.

b) 10 minutos.

c) 12 minutos.

d) 15 minutos.

e) 30 minutos.

 

58) (Fuvest/2008) A energia luminosa fornecida pelo Sol

a) é fundamental para a manutenção das cadeias alimentares, mas não é responsável pela manutenção da pirâmide de massa.

b) é captada pelos seres vivos no processo da fotossíntese e transferida ao longo das cadeias alimentares.

c) tem transferência bidirecional nas cadeias alimentares por causa da ação dos decompositores.

d) transfere-se ao longo dos níveis tróficos das cadeias alimentares, mantendo-se invariável.

e) aumenta à medida que é transferida de um nível trófico para outro nas cadeias alimentares.

 

59) (Fuvest/2007) No filme A MARCHA DOS PINGÜINS, há uma cena em que o Sol e a Lua aparecem simultaneamente no céu. Apesar de o diâmetro do Sol ser cerca de 400 vezes maior do que o diâmetro da Lua, nesta cena, os dois corpos parecem ter o mesmo tamanho.

A explicação cientificamente aceitável para a aparente igualdade de tamanhos é:

a) O Sol está cerca de 400 vezes mais distante da Terra do que a Lua, mas a luz do Sol é 400 vezes mais intensa do que a luz da Lua, o que o faz parecer mais próximo da Terra.

b) A distância do Sol à Terra é cerca de 400 vezes maior do que a da Terra à Lua, mas o volume do Sol é aproximadamente 400 vezes maior do que o da Lua, o que faz ambos parecerem do mesmo tamanho.

c) Trata-se de um recurso do diretor do filme, que produziu uma imagem impossível de ser vista na realidade, fora da tela do cinema.

d) O efeito magnético perturba a observação, distorcendo as imagens, pois a filmagem foi realizada em região próxima ao Pólo.

e) A distância da Terra ao Sol é cerca de 400 vezes maior do que a da Terra à Lua, compensando o fato de o diâmetro do Sol ser aproximadamente 400 vezes maior do que o da Lua.

 

60) (Fuvest/2007) Uma equipe tenta resgatar um barco naufragado que está a 90 m de profundidade. O porão do barco tem tamanho suficiente para que um balão seja inflado dentro dele, expulse parte da água e permita que o barco seja içado até uma profundidade de 10 m. O balão dispõe de uma válvula que libera o ar, à medida que o barco sobe, para manter seu volume inalterado. No início da operação, a 90 m de profundidade, são injetados 20.000 mols de ar no balão.

Pressão na superfície do mar = 1 atm No mar, a pressão da água aumenta de 1 atm a cada 10 m de profundidade.

A pressão do ar no balão é sempre igual à pressão externa da água

Ao alcançar a profundidade de 10 m, a porcentagem do ar injetado que ainda permanece no balão é

a) 20 %

b) 30 %

c) 50 %

d) 80 %

e) 90 %

 

61) (Fuvest/2007) Um centro de pesquisa nuclear possui um cíclotron que produz radioisótopos para exames de tomografia. Um deles, o Flúor-18 (18F), com meia-vida de aproximadamente 1h30min, é separado em doses, de acordo com o intervalo de tempo entre sua preparação e o início previsto para o exame.

Se o frasco com a dose adequada para o exame de um paciente A, a ser realizado 2 horas depois da preparação, contém NA átomos de 18F, o frasco destinado ao exame de um paciente B, a ser realizado 5 horas depois da preparação, deve conter NB átomos de 18F, com

a) NB = 2 NA

b) NB = 3 NA

c) NB = 4 NA

d) NB = 6 NA

e) NB = 8 NA

 

62) (Fuvest/2006) Um automóvel e um ônibus trafegam em uma estrada plana, mantendo velocidades constantes em torno de 100 km/h e 75 km/h, respectivamente. Os dois veículos passam lado a lado em um posto de pedágio. Quarenta minutos (2/3 de hora) depois, nessa mesma estrada, o motorista do ônibus vê o automóvel ultrapassá-lo.

Ele supõe, então, que o automóvel deve ter realizado, nesse período, uma parada com duração aproximada de

a) 4 minutos

b) 7 minutos

c) 10 minutos

d) 15 minutos

e) 25 minutos

 

63) (Fuvest/2006) Pedro mantém uma dieta de 3 000 kcal diárias e toda essa energia é consumida por seu organismo a cada dia.

1 kW·h é a energia consumida em 1 hora por um equipamento que desenvolve uma potência de 1 kW

1 cal ≈ 4 J

Assim, ao final de um mês (30 dias), seu organismo pode ser considerado como equivalente a um aparelho elétrico que, nesse mês, tenha consumido

a) 50 kW·h

b) 80 kW·h

c) 100 kW·h d

d) 175 kW·h

e) 225 kW·h

 

64) (Fuvest/2006) Um extintor de incêndio cilíndrico, contendo CO2, possui um medidor de pressão interna que, inicialmente, indica 200 atm. Com o tempo, parte do gás escapa, o extintor perde pressão e precisa ser recarregado.

Considere que a temperatura permanece constante e o CO2, nessas condições, comporta-se como um gás perfeito

 1 atm = 105 N/m2

Quando a pressão interna for igual a 160 atm, a porcentagem da massa inicial de gás que terá escapado corresponderá a

a) 10%

b) 20%

c) 40%

d) 60%

e) 75%

 

 

OBSERVAÇÃO (para todas as questões de Física): o valor da aceleração da gravidade na superfície da Terra é representado por g. Quando necessário, adote: para g, o valor 10 m/s2 ; para a massa específica (densidade) da água, o valor 1000 kg/m3 = 1g/cm3 ; para o calor específico da água, o valor 1,0 cal /(g °C) (1 caloria ≅ 4 joules).

 

65) (Fuvest/2005)  A velocidade máxima permitida em uma auto-estrada é de 110 km/h (aproximadamente 30 m/s) e um carro, nessa velocidade, leva 6 s para parar completamente. Diante de um posto rodoviário, os veículos devem trafegar no máximo a 36 km/h (10 m/s).

Assim, para que carros em velocidade máxima consigam obedecer o limite permitido, ao passar em frente do posto, a placa referente à redução de velocidade deverá ser colocada antes do posto, a uma distância, pelo menos, de

a) 40 m

b) 60 m

c) 80 m

d) 90 m

e) 100 m

 

66) (Fuvest/2005) Imagine que, no final deste século XXI, os habitantes da Lua vivam em um grande complexo pressurizado, em condições equivalentes às da Terra, tendo como única diferença a aceleração da gravidade, que é menor na Lua. Considere as situações imaginadas bem como as possíveis descrições de seus resultados, se realizadas dentro desse complexo, na Lua:

I. Ao saltar, atinge-se uma altura maior do que quando o salto é realizado na Terra.

II. Se uma bola está boiando em uma piscina, essa bola manterá maior volume fora da água do que quando a experiência é realizada na Terra.

III. Em pista horizontal, um carro, com velocidade V0, consegue parar completamente em uma distância maior do que quando o carro é freado na Terra.

Assim, pode-se afirmar que estão corretos apenas os resultados propostos em

a) I

b) I e II

c) I e III

d) II e III

e) I, II e III

 

67) (Fuvest/2005) A janela retangular de um avião, cuja cabine é pressurizada, mede 0,5 m por 0,25 m. Quando o avião está voando a uma certa altitude, a pressão em seu interior é de, aproximadamente, 1,0 atm, enquanto a pressão ambiente fora do avião é de 0,60 atm.

1 atm = 105 Pa = 105 N/m2

Nessas condições, a janela está sujeita a uma força, dirigida de dentro para fora, igual ao peso, na superfície da Terra, da massa de

a) 50 kg

b) 320 kg

c) 480 kg

d) 500 kg

e) 750 kg

 

68) (Fuvest/2005) Um fogão, alimentado por um botijão de gás, com as características descritas no quadro abaixo, tem em uma de suas bocas um recipiente com um litro de água que leva 10 minutos para passar de 20 oC a 100 oC. Para estimar o tempo de duração de um botijão, um fator relevante é a massa de gás consumida por hora.

Características do botijão de gás

Gás  = GLP

Massa total 13 = kg

Calor de combustão = 40 000 kJ/kg

Mantida a taxa de geração de calor das condições acima, e desconsideradas as perdas de calor, a massa de gás consumida por hora, em uma boca de gás desse fogão, é aproximadamente

a) 8 g

b) 12 g

c) 48 g

d) 320 g

e) 1920 g

 

OBSERVAÇÃO (para todas as questões de Física): o valor da aceleração da gravidade na superfície da Terra é representado por g. Quando necessário adote: para g, o valor de 10 m/s2 ; para a massa específica (densidade) da água, o valor de 1.000 kg/m3 = 1g/cm3 ; para o calor específico da água, o valor de 1,0 cal /(g.°C) ( 1 caloria ≅ 4 joules).

 

69) (Fuvest/2004) João está parado em um posto de gasolina quando vê o carro de seu amigo, passando por um ponto P, na estrada, a 60 km/h. Pretendendo alcançá-lo, João parte com seu carro e passa pelo mesmo ponto P, depois de 4 minutos, já a 80 km/h.

Considere que ambos dirigem com velocidades constantes. Medindo o tempo, a partir de sua passagem pelo ponto P, João deverá alcançar seu amigo, aproximadamente, em

a) 4 minutos

b) 10 minutos

c) 12 minutos

d) 15 minutos

e) 20 minutos

 

70) (Fuvest/2004) Um cilindro contém uma certa massa M0 de um gás a T0 = 7 ºC (280 K) e pressão P0. Ele possui uma válvula de segurança que impede a pressão interna de alcançar valores superiores a P0. Se essa pressão ultrapassar P0, parte do gás é liberada para o ambiente. Ao ser aquecido até T = 77 ºC (350 K), a válvula do cilindro libera parte do gás, mantendo a pressão interna no valor P0.

No final do aquecimento, a massa de gás que permanece no cilindro é, aproximadamente, de

a) 1,0 M0

b) 0,8 M0

c) 0,7 M0

d) 0,5 M0

e) 0,1 M0

  

GABARITO: 01A – 02D – 03C – 04A - 05B – 06A – 07D – 08B – 09B – 10D – 11C – 12D – 13B – 14A – 15C -16E – 17B – 18B – 19C – 20E – 21C – 22A – 23C – 24B – 25B – 26A – 27D – 28D – 29C – 30D – 31B – 32D – 33C – 34E – 35E – 36C – 37E – 38E – 39A – 40E – 42E – 42A – 43D – 44B – 45C – 46A – 47E – 48E – 49B – 50D – 51B – 42E – 52D – 54E – 55E – 56A – 57E – 58B – 59E – 60A – 61C – 62C – 63C – 64B – 65C – 66C – 67D – 68C – 69C – 70B.